religiao

/religiao

A ausência de prova não é prova de ausência

Muitos cientistas cometem o erro de rejeitar o que não entendem. Não gosto dessa atitude. Frequentemente cito a frase do astrofísico Carl Sagan: ‘A ausência de prova não é prova de ausência’ (…) Quanto aos milagres de Lourdes que eu estudei, creio que realmente se trata de algo inexplicável (…) Não consigo entender esses milagres, mas reconheço [...]

By |2017-02-22T11:25:22+00:0022/Fevereiro/2017|ciencia, religiao, sociedade|

A desorientação da Igreja Católica no Brasil

Parte do clero e de leigos da Igreja Católica está desorientada, ou melhor, orientada politicamente de modo a contrariar os princípios básicos de sua Igreja. Um exemplo é a concessão em agosto deste ano da Medalha São Paulo Apóstolo pela Cúria Metropolitana de São Paulo, na modalidade "testemunho laical", para uma política que defende abertamente [...]

By |2018-05-18T17:25:13+00:0031/agosto/2015|politica, religiao|

A tragédia em Xanxerê e uma fagulha de luz

Recebi por WhatsApp a mensagem abaixo de uma Irmã Franciscana, que conta sua experiência. Em meio às tragédias, sempre há uma fagulha de luz: Bom dia Mauricio. Estamos vivendo um momento de muita tristeza. Preciso dividir. Foi incrível o que aconteceu aqui onde vivemos.   Uma de nossas casas estava com 10 irmãs idosas. Foi praticamente destruída. [...]

By |2018-05-18T17:25:15+00:0024/Abril/2015|religiao|

O mistério, o que é

O mistério, por sua vez, não é irracional: ele é um excesso de sentido, de significado, de verdade. Se, ao olhar para o mistério, a razão vê o escuro, não é porque não haja luz no mistério, mas sim porque há luz demais. Assim como, quando os olhos de um homem se dirigem diretamente para [...]

By |2018-05-18T17:13:49+00:0023/novembro/2012|religiao|

Artigo – As organizações religiosas e suas relações: Uma análise a partir da teoria dos stakeholders

Via Wordle   Acabei de publicar mais um artigo, agora em co-autoria com Graziela Dias Alperstedt. SERAFIM, Mauricio C.; ALPERSTEDT, Graziela D. As organizações religiosas e suas relações: Uma análise a partir da teoria dos stakeholders. Revista de Negócios, Blumenau, v.17, n.2, p. 21–40, Abril/Junho de 2012.    

By |2018-05-18T17:13:58+00:001/agosto/2012|administracao, meus artigos, religiao|

Princípio básico de gestão

Cada um é mais solicito na gestão do que lhe pertence como próprio, do que no cuidado do que é comum a todos ou muitos. [...] As coisas humanas são tratadas com mais ordem, quando o cuidado de cada coisa é confiado a uma pessoa determinada, ao passo que reina a confusão quando todos se [...]

By |2012-07-31T20:17:50+00:0031/julho/2012|administracao, religiao|